sábado, 28 de maio de 2016

#EstrupoNãoéCulpaDaVítima


O Estupro não é desejo provocado pela sensualidade de alguém, é consequência da falta de humanidade de quem comete. Em pleno século XXI, temos uma "cultura de estrupo" na qual vítimas são culpadas?? Porque é sempre mais fácil e conivente culpar a conduta da vítima do que criminalizar a do agressor. Por isso pergunto : "Cultura do Estrupo", até quando?? Quando que a sociedade sairá do seu comodismo e combater a cultura da violência contra a mulher?? O ideal é que desde pequenos os seus filhos homens precisam saber que as mulheres merecem ser tratadas com respeito. #RespeitoComAsMulheres #PeloFimDaViolênciaContraMulheres

sábado, 6 de junho de 2015

Novo Partido Político

Um tipo encontra um amigo e pergunta-lhe:
- Queres entrar num novo partido político que estou a organizar para concorrer as próximas eleições???

Pergunta o amigo:
- Qual é nome desse partido?

O outro:
- Sabes aquele partido espanhol que agora, nas eleições autonômicas, ficou em terceiro lugar?

O amigo:
- Sei. É o ”Podemos”.

O outro:
- Pois, mas aqui em Portugal funciona melhor se trocarmos o ”P” pelo ”F”…

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Em um país distante...

Em um país distante, havia uma lei que determinava que uma vez ao ano, trinta prisioneiros da cidade fossem sorteados aleatoriamente para serem executados, pensando desta forma em diminuir a criminalidade.
Com o passar dos anos toda vez que aproximava-se esta data uma imensa tristeza tomava conta da cidade.
Chegado o dia mais triste do ano para a cidade, eis que o governador sai de sua casa e se dirige para a sede do governo onde deveria assinar a lei com os respectivos condenados.
O decreto deveria ser assinado até as 12:00 ou perderia sua validade, sendo os condenados reenviados ao cárcere.
No trajeto até o palácio o governante observa o cotidiano da cidade através da janela de seu carro quando de repente, seus olhos observam duas crianças correndo.
A maior correndo, brincando, atrás da menor.
De repente a menor cai e é acudida pela maior que para faze-la parar de chorar, a distrai e carrega-a nos braços.
Seu carro já vai distante, mas ele fixa seu olhar naquela cena.
Chegando ao seu gabinete, pede para não ser incomodado e fecha as portas.
Aquela cena não lhe sai da mente e o remete às entranhas do seu ser ao ver a criança maior protegendo a menor.
Um turbilhão passa na sua vida, assim o tempo passa e são 12:00.
Uma explosão de alegria toma conta da cidade e todos se rejubilam, pois a lei não seria cumprida hoje e talvez nunca mais.
Uma mãe então entra em casa gritando feliz:
– Filhinhos, filhinhos!
O Governador não assinou a perversa lei.
Seu pai, eu não queria contar-lhes, tinha sido escolhido para ser executado, mas graças a Deus ele estará conosco semana que vem! Viva! Viva!
– Que bom mãe!
Que bom mamãe!
– E vocês? O que fizeram?
– Nada não mãe.
Nós saímos para brincar, mas o Andrezinho caiu, chorou aí eu tive que carregá-lo no colo e contar algumas histórias para ele.
Eu acho que nós nem deveríamos ter saído de casa…

Reflexão: É assim que Deus age em nós… Muitas vezes nem percebemos os seus sinais, mas Ele sabe como fazer aquilo que nos é aproveitável e usa os emissários do bem para que enxerguemos a vida de maneira diferente… Não esqueça que Deus vela por nós todos os instante.