quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Em Brasília a corja continua a solta.

Dando uma olhadinha no Dicionário Aurélio você terá a definição da palavra 'bandidos' que são criminosos que cometem delitos, que tomam atitudes que não condizem com as normas legais e da sociedade, que se apropria de algo que não lhe pertence, mentirosos e conscientes profissionais do crime. O maior exemplo prático desta definição são nossos grandes "Políticos". Tenho como mania o acompanhamento da política, tanto mundial, como os pormenores dos municípios. Causa-me ojeriza os atos de nossos representantes; tenho total desprezo por esta espécie de profissional da política. A cena protagonizada pelo presidente do Senado José Sarney, em seu discurso de suposta defesa é deprimente, para ser bem generosa. É até neste momento ele continua com o cinismo, a cara-de-pau de fingir que não existe nada contra ele, que todos os processos e tudo que a mídia levantou tudo era falso. Dizer que há “inverdades” no que foi publicado, é uma afronta a qualquer um que tenha o mínimo de probidade dentro de seu caráter. Esse sacripanta crê piamente que todos os brasileiros são iguais aos seus eleitores – não, não somos! Dei uma nova olhada no Espírito das Leis, de Montesquieu, o nobre escritor deve se revirar no túmulo quando vê como se portam os “eleitos” aqui, no bananão - os nacionalistas que me desculpem, mas não há termo mais correto para definir nosso país nos dias atuais. O biltre do bigode ainda citou Sêneca recentemente, como se soltar frases de efeito do saudoso filósofo mudassem seus atos espúrios.
Conforme eu citei na introdução deste texto, fiz um conceito bem abrangente do que, em minha opinião, é um bandido, um criminoso. Dentro de meus conceitos e valores morais, está corja de políticos que estão cuidando de nossas leis e da ética pública, são todos, bandidos! Quem os elege, são coniventes, no mínimo! Alguém conhece um homem da política brasileira que seja realmente honesto, que coloque suas mãos no fogo, literalmente, por sua pessoa? Gostaria que me apresentassem esse curupira. Sou uma brasileira que procura respeitar nossas leis - mesmo que discorde delas –, sinto-me impedida de consumar certos atos que me vêm à mente. Mas, sinceramente, existem duas torres que deveriam estar lotadas, com todos seus integrantes dentro, e o Bin Laden tupiniquim nos faria um imenso favor de explodi-las . . .

Um comentário:

Claudia disse...

Corja de Bandidos adorei o texto