sábado, 9 de janeiro de 2010

Dalva e Herivelto



Terminou ontem a minissérie "Dalva e Herivel - uma canção de amor" que nos deixou emocionados com uma bela produção. E superou todas as nossas expectativas, simplesmente adorei conhecer a historia de vida destes dois talentos da música brasileira. A história deste casal que fez um imenso sucesso nos tempos do rádio merecia ser conhecida pelos jovens de hoje. A belas imagens e excelente roteiro deve-se a sensibilidade e percepção de Maria Adelaide Amaral, que certamente após ler e reler inúmeras vezes tudo que os pesquisadores da emissora conseguiram reunir, soube com maestria transformar essa linda - e triste - história, e um produto para a TV, contendo todos os elementos necessários para prender o público do início ao fim dos seus poucos cinco episódios. O texto de Maria Adelaide beirou a perfeição, com diálogos profundos, conversas sensíveis, acontecimentos ágeis, cortes rápidos, mas tudo entrelaçando-se com naturalidade, sem parecer forçado, sem fazer sentido. Tudo ali esteve sempre dentro do previsto. "Dalva e Herivelto - uma canção de amor" é muito mais do que simplesmente uma grande minissérie. Ela foi um retrato da nossa história, da cultura brasileira que já era rica muito antes da televisão. Conhecer um pouco dessa história foi certamente um presente, além do que, nossa atual geração, acostumada com muito barulho e pouca música, pôde - ao menos um pouco - ver o que é música de qualidade, numa das vozes mais lindas do Brasil, senão a mais linda de toda a História do país.

Dando uma olhada nos blogs dos amigos, encontrei no blog do Julinho um post sobre a realidade dos cantores Dalva e Herivelto que merece destaque:
POR TRÁS DA HISTÓRIA.
Não sei se vocês fazem parte dos 30% de pessoas no país que estão assistindo a mini-série "Dalva e Herivelto uma canção de amor". Eu estou e gostando muito. Porém, a bem da verdade, a Globo maquiou, por conveniência, dados reais e fundamentais da história dos dois. Primeiramente, Herivelto que era assumidamente um bom "vivant", não era tão galinha assim. A corista Estela, interpretada pela lindíssima mas pouco talentosa Elle Roche, nem existia na realidade. Em segundo lugar, Dalva também não era a santinha que a mini-série nos remete. Havia um pouco de chumbo trocado na relação, muito embora o mexicano Valdez, suposto amante da diva, não existisse também. Dalva casou na verdade, após a conturbada separação de Herivelto, ocorrida numa viagem a Venezuela, com o argentino Tito Clemente, que a conheceu numa excursão de Dalva a Argentina em 1952, país em que ela morou por dez anos, fazendo rápidas incursões no Brasil. Depois ela largou Tito e juntou-se com Manoel Carpinteiro, que na história da Globo não existirá e será substituido por um fictício Dorival. Tais adaptações foram condições "sine-qua-non" para que Pery Ribeiro e Ubiratã (Billy) autorizassem a realização da novela. Ambos são filhos do casal protagonista. Billy é simplesmente, produtor da Globo. Aí vocês me perguntam porque Yaçamã Martins, filha de Herivelto e Lourdes, permitiu essa encenação? Primeiro porque ela está lançando um livro de carona com a série, chamado HERIVELTO COMO CONHECI: A VERDADEIRA HISTÓRIA DE AMOR. Segundo porque ela é atriz da Globo e manda quem pode obedece quem tem juízo. Terceiro, porque como consolação ela ganhou papel na mini-série. Um papel "sui generis", pois ela vai representar a mãe de sua mãe (Lourdes - Maria F. Cândido).Bem, nada que diminua o excepcional talento de Dalva e sua magnífica contribuição à música brasileira. Foi a cantora da posse da rainha Elizabeth e a primeira brasileira a fazer sucesso na Europa. E nada mais precisa se dito sobre ela, pois foi um verdadeiro fenômeno.Mas é significativo falar que Dalva ficou 13 anos com Herivelto. Lourdes ficou 44, inclusive no final da vida de Dalva, tornou-se sua grande amiga, até mesmo amaparando-a nos anos em que devido a um grave acidente automobilístico, onde morreram tres pessoas, Dalva ficasse impossibilitada de cantar. Amor por amor, acho que o de Lourdes foi mais intenso.
No final deste post no blog do Julinho tem um comentário de Yaçana Martins(filha de herivelto) que não concordou em nada com a postagem do Julinho, vejam no seu blog. Mesmo com esta nova perspectiva do Blog do Julinho, vejo como foi de grande importância para os brasileiros ter conhecido a voz desta extraordinária cantora e conhecer a sua vida que teve altos e baixos.

2 comentários:

Jakeline Magna disse...

Melhor minissérie que eu assistir...

Carlus disse...

Adorei a historia de Dalva, emocionante