sexta-feira, 30 de abril de 2010

Lenda Japonesa - Gongistune - A raposa Gon

Era uma vez uma raposa que morava sozinha numa floresta. Ela chamava-se Gon, era simpática, mas travessa. Todas as manhãs e todas as noites, ia à vila e fazia algumas travessuras. Num Outono, depois de ter chovido durante alguns dias, ela foi ao rio. A água do rio tinha subido. Um homem que se chamava Heiju, estava a pescar enguias com uma rede. Isto era para a sua mãe que estava doente. A Gon não sabia isso e deixou fugir todos os peixes que ele tinha pescado. Passaram 10 dias, e a Gon ouviu o tocar do sino para um funeral na vila. Ela foi à vila e viu o funeral da mãe do Heiju e, quando viu o Heiju tristonho, ela lembrou-se da sua mãe que já tinha morrido.
- Por causa de mim, o Heiju não pôde dar as enguias à mãe - arrependeu-se a Gon.


Então a Gon roubou uma sardinha a um peixeiro, e pô-la em casa do Heiju. No dia seguinte, apanhou umas castanhas e pô-las lá em casa. O Heiju achava estranho que todos os dias aparecesse qualquer coisa lá em casa. Um amigo dele disse-lhe que era Deus que lhe dava prendas. A Gon continuou a dar-lhas. Um dia, quando a Gon entrou em casa, o Heiju encontrou-a. Como sabia que a raposa tinha deixado fugir os peixes, achou que ela tinha vindo para fazer travessuras.
-É a Gon, a raposa má. Vens para fazer mal uma vez mais!?
O Heiju não sabia que era a Gon que lhe tinha dado as prendas, e apontou a espingarda para ela.
- BANG!!
O som do tiro ecoou e o corpo da Gon voou. Então, as castanhas que ela tinha em seu poder, dispersaram-se.
- Gon, então eras tu quem fazia isto!
O Heiju ficou surpreendido e abraçou-a. A Gon fechou os olhos e assentiu devagar com a cabeça no braço do Heiju. O fumo azul ainda estava a fumegar da espingarda.....
Autor: Nankichi Niimi

As histórias japonesas não têm sempre uma extremidade feliz. Nesta história, por um ato travesso de Gon, que logo se sente culpado pela a morte da mãe de Heiju e tenta amenizar sua culpa. Já Heiju sente culpado por ter disparado contra a raposa que estava tentando lhe ajudar. A moral é interpretada para que todos aceite o fato. As raposas são vistas também na cultura japonesa como animais mágicos. Em algumas histórias populares na cultura japonesa as especies da raposas são personalizadas como seres humanos ou objetos. Nesta lenda Gon imita também seres humanos em ocasiões, embora não pareça haver nenhum poder mágico envolvido. A enguia que Gon fez Heiju perder pode ter acelerado ou ter causado a morte da mãe. Os pratos com enguias têm uma reputação em Japão para fornecer a força, especialmente durante o calor do verão.

8 comentários:

Carol disse...

Tem outros animais tambem que são simbolo no japão como o Tsuru que é o passaro simbolo do japão e que tras properidade e o coelho que significa a fertilidade. A cultura japonesa é fascinante e as histórias deles sempre trazem alguma moral ou ensinamento. Nesse caso eu já traduzo da seguinte forma: Nunca julgue algo pelas ações antes mesmo de saber o porque de tudo!
Bjos Jake

Beta disse...

Nossa, esta eu não conhecia.

Linda!

Vanda Ferreira disse...

Eu adorava assistir um desenho japonês Candy Candy.
Adoro a cultura japonesa, sei falar umas coisinhas, mas escrever não kkkk
Beijooo amiga!!! Adorei o conto!!

Jakeline Magna disse...

Carol, obrigado por nos passar mais caracteristica sobre a cultura é muito gratificante para o post... vlw...

Jakeline Magna disse...

beta... obrigado pela visitaaaaa... volte sempre....

Vanda eu nao conheço este desenho... mais uma novidade Vanda fala japones que maximo... eu li que é uma das linguas mais dificil...

Irene Moreira disse...

Jackeline
História interessante e mais ainda em saber detalhes sobre a cultura japonesa.

Beijos

Jakeline Magna disse...

é sim uma bela história muito interessante... e fico muito feliz com a sua passagem no meu blog... obrigadoooo irene

christy disse...

Coitadinha da Raposa. Já observei que as histórias Japonesa tem uma referencia muito bom, e com muita expressão, e riquíssimo.