quinta-feira, 8 de julho de 2010

Cães Pittbul tenho medo desta raça!! #assustada

Desculpa os defensores dos cães pittbull, mas preciso desabafar um fato terrível que anda acontecendo em minha cidade. Estou aterrorizada com ataques de cães pitbull ,que vitimou 3 pessoas com graves feridas nestas últimas semanas. E hoje minha cidade está em estado de alerta, dois cães pitbull matou um jovem que iria para o trabalho no sítio de sua família. O estado que ficou do corpo do jovem e de amendrotar. Confesso que morro de medo de cães e ainda destas raças assassinas, mas depois desta tragédia estou muito amendrontada e desesperada. Diariamente recebemos noticias pelo mundo do aumento de número de pessoas mordidas por cachorros, o mais grave é que envolve crianças atacadas por cães de raça desenvolvidas por cruzamentos géneticos que favorecem as características de força e ferocidade. A questão é saber porque vivemos com o risco de acidentes envolvendo cachorros e pessoas indefesas, inclusive com ocorrência de mortes, as autoridades não tomam providências eficazes, os donos de cachorro continuam a defender o direito particular de tê-los. Até quando vamos ficar correndo risco de vida com estes cães assassinos em nossas ruas. E o direito do cidadão de não aceitar conviver com estes tipos de cães em sociedade? Está ameaça a sociedade cresce, vitimando vidas humanas ao qual o nossos governantes assistem passivamente. A grande discussão entre o que é a esfera do público e do privado, este problema do cachorro bravo que é meu e está na minha casa onde mando eu…pressupõe que ele está em lugar seguro. Isto é falso, pois muitos escapam dos portões e casas e atacam a primeira pessoa que encontram…depois não podemos ignorar os riscos e perigos e jogar com a vida das pessoas. Isto é um problema cultural o brasileiro só cuida depois…os donos confiam mais no seu cachorro só podem… Que Psicologia poderia explicar essa necessidade de desfilar com um bicho bravo desses? As descrições que se fazem desses bichos são escalofriantes, o pittbull, por exemplo, tem uma força na mandíbula, quando prende a vitima, de várias toneladas; qual seria a utilidade de tanta ferocidade? Antigamente criava-se cachorro por identificação com caraterísticas do animal: lealdade, humor, docilidade etc. E agora? O problema que fica para nós não é apenas discutir o direito de ter meu cachorro ou não…mas que responsabilidade tenho com os outros quando decido ter um cachorro feroz? até porque convenhamos há uns e outros, felizmente, e por isso também, existe enorme diversidade de raças para escolher. Os donos de cachorros ferozes colocam os outros em risco; e não querem saber disso, e não se preocupam com a vida do próximo. Vamos esperar um pitbull matar um filho de um deputado ou senador, ai talvez a coisa mude… Hoje aqui na minha cidade estamos triste e amendrontados com o triste fim de um jovem rapaz solidário, educado que simplesmente estava tranquilamente caminhando para mais um dia de trabalho e foi assassinado por dois cães pittbull que estava solto. É o dono destes animais?? Até o momento não sabemos. E estes animais ferozes continua a solta aterrorizando nossas famílias.

Atualizando 08/07 às 20:20: Notícias relacionada aos pittbull que atacaram e mataram  jovem... os animais foram abatidos... confirmação no site do Plantão Policial da minha cidade: 1ª Matéria  e 2ª Matéria

6 comentários:

Ana Lúcia disse...

Oi amiga, entendo sua opinião, mas vamos ver se vc me entende tb.Eu crio cães a anos, de várias raças, a 5 anos crio uma raça nova desenvolvida para guarda que chama-se Dogue Brsileiro, não tem nada a ver como famoso Dogue Alemão.O meu tem o porte e o tipo de um pitt, para q vc entenda como ele é.Eu sou defensora da tese, de que os cães são o fiel retrato de seus donos e do ambiente em q vivem.Qdo procurei veterinários para consultar qual cão de guarda seria o ideal, fui informada q o melhor seria o pitt por ser mais estável q o Rott.E hoje posso comprovar isso, não q eu crie um pitt, mas faria com a maior segurança, mas já vi trabalhos médicos realizados com a raça e trabalhos esses maravilhoso.O q acontece é q a midia da enfâse os cães q são mal cuidados, q são criados para ataque, q vivem com pessoas agressivas e depois acabam realizando uma brutalidade dessa.Mas isso não é o padrão da raça, o problema é a instabilidade emocional de quem cria um pitt.O meu cão, a raça dele por ser experimental existe todo um controle de compra do perfil do propietário.Pq o q a gente mais vê, são garotões querendo se auto-afirmar em cima de cães que possuem sim um potencial violento e q acaba mal direcionado.Uma raça nãopode pagar pela imprudência de detrminadas pessoas.Te dou um exemplo básico, meu cão é treinado para defesa da casa e nossa,se ninguém nos ameaçar ou tentar entrar na minha casa ele é um doce, mas se fizerem algo comigo ou em casa vira uma fera.Mas sob controle pq atende aos meus comandos, pq sempre foi tratado com carinho e sem agressão.Eu tenho um vizinho q odeia ele por parecer muito com o pitt, e várias vezes já jogou pedras e diversos venenos para ele, moral ele odeia o meu vizinho e eu sempre digo se ele fujir ele não vai atacar ninguém, mas se ver esse safado q vive tentando fazer maldades com ele ,ele vai partir para cima.Onde eu reafirmo q para toda atitude canina existe a responsabilidade humana.Um cão de porte grande tem q ter posse consciente, sai a rua devidamente amordaçado e com guias especiais.Grande beijo e acredite no q eu lhe digo não tenha medo de cães, tenha se for o caso respeito mas não precisa ter medo.

Meri Pellens disse...

Olá, Jakeline!

Também morro de medo de cães bravos, principalmente pittbull. Os grandes culpados são os donos que muitas vezes não sabem domesticar o animal ou criam para serem ferozes mesmo.

Sou à favor de uma licença especial para se ter esses animais. Com local e segurança necessários. Não se pode de jeito nenhum se permitir esse cães soltos. Deveria ser crime contra a segurança pública.

Olha, tenho muito medo mesmo.

Adorei seu texto, e concordo com você. Exceto que talvez não seja necessário extinguir a raça pittbull, e sim saber criá-los em local adequado e seguro para todos.

Beijos na alma!

Jakeline Magna disse...

Ana Lúcia e Meri obrigado pelos comentarios contribuiu muito para o meu post.
Ana gostei muito da sua abordagem pode ser que o ser humano seja o grande vilão em relação de deixar seus animais ferozes e claro assassinos. Mas vc caminhar num parque e ver uma pessoa com um pittbull numa coleira e de arrepiar. Você não sabe a reação que este animal terá ao chegar perto de vc. O que aconteceu na minha cidade é assustador.... Estes cães foram jogados na rua e estão atacando... policiais estão tentando mata-los espero que consiga rapidamente... Meu visinho foi estraçalhado por está raça e tenho certeza que meu visinho não fez nada que desagrada-se estes animais, porque era um rapaz simples, acolhedor e tranquilo. Dizem que estes animais estão com fome e por isso estão atacando seres humanos... Estamos aterrorizados...
Continuo com medo de cães vai ser dificil retirar este pavor de mim...
Mas gostei muito do comentario da Ana...
Meri concordo com o seu ponto de vista, perfeito... mas eu no meu conciente espero que estes bichos seja banido da nossa sociedade... Beijos meninas...

André Portocarrero disse...

Olá vc tem sérios motivos para se preocupar mesmo. Determinados cães são completamente inviáveis para o convívio social - NÃO SÃO ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO. Mas tem muitos iresponsáveis que sempre aparecem com justificativas e teorias para continuarem lucrando com a situaçãoEstou há anos estudando mais este problema nacional. visite meu blog: PITBULLEUMAAMEACA.BLOGSPOT.COM

Ana Lúcia disse...

Obrigada amiga, por entender meu ponto de vista, se esses cães estão assim o grande culpado foi a pessoa q fez isso a eles.Sou a favor da posse consciente sim.E uma coisa q esqueçi de dizer, vc pergunta o q faz uma pessoa criar um cão q pode ser uma ameaça.Pois bem amiga, devido a profissão do meu marido fico muito só com 2 filhos, meu cão foi treinado para ser nosso segurança, vou a diversos lugares com ele, inclusive no carro,e minha casa passou a ser segura.Não é uma justificativa fútil, é uma realidade.Moro no RJ,aqui anda tudo muito violento, com ele me sinto mais segura.Agora não sou louca de impor meu cão a quem não goste ou q tenha medo.Cada um tem seu ponto de vista, mais eu acho q a maior ameaça ainda é o homem.Qto a licença eu acho muito válido, meu cão tem todos os registros necessários e documentação comprovando ser de guarda e adestrado, acho q todos deveriam fazr assim.

Carol disse...

Já faz um tempinho houve um caso em minha cidade de um senhor que foi atacado e morto por um cachorro da raça Pitbull, o fato é que o senhor de aproximadamente 40 anos era DONO do Cão. Eu não consigo julgar um animal já que eles são seres irracionais, mas também não consigo julgar a vitima já que quando se cria um cachorro desde filhote a ultima coisa que se espera é que ele o ataque. Porém, sou a favor de cãs da raça Pitbull andarem obrigatoriamente de fucinheira já que esses bichos possuem uma força na mandibula inacreditavel a ponto de ficarem pendurados em uma altura de 5 metros por varios minutos em um pneu. Enfim, se eles conseguem ficar todo esse tempo pendurados imaginem o que eles podem fazer com um corpo?! Sinceramente a culpa não são dos cães e nem das vitimas, mas sim de quem mesmo sabendo do perigo, insiste em criar esse tipo de raça.