sexta-feira, 30 de julho de 2010

O menino e os pregos

Era uma vez um menino que tinha sempre razão. O pai deu-lhe um saco de pregos e disse que, para cada vez que perdesse a calma, o filho deveria pregar um prego na cerca de madeira que rodeava a casa. No primeiro dia, o menino pregou 17. Nas semanas seguintes, como ele aprendeu a controlar seu temperamento, o número de pregos na cerca diminuiu gradativamente... Ele descobriu que era mais fácil se segurar do que martelar pregos. Finalmente chegou o dia que o menino não perdeu a calma em nenhum momento. Contando a novidade a seu pai, recebeu uma segunda tarefa: deveria tirar da cerca um prego por cada dia em que não perdesse a calma. Os dias se passaram e o menino, então, estava finalmente pronto para dizer a seu pai que tinha retirado todos os pregos da cerca. O pai o pegou pela mão e levou até a cerca: "Você fez muito bem, meu filho, mas, veja só os buracos que restaram na cerca. Ela nunca mais será a mesma! Quando você fala algumas coisas com raiva, elas deixam cicatrizes como estas.Você pode enfiar a faca em alguém e retirá-la. Não importa quantas vezes você peça desculpa, a ferida ainda esta lá. Um ferimento verbal é a mesma coisa que um ferimento físico."

Que Deus me ajude a diminuir está mágoa. E desta forma eu possa descarregar minha mágoa e ferir enterrando pregos. Mas peço também para Deus a conviver cordialmente com pessoas ruins e claro que me proteja de tudo e de todos. E desejo que vocês tenham um ótimo final de semana, sem mágoas....paz a todos.

2 comentários:

Silvia disse...

Adorei a reflexão.
Sinto você um tanto magoada. Infelizmente mágoa faz parte da vida...

Bom fim de semana... sem mágoas.

Beijos

Multiolhares disse...

Uma boa lição sem duvida, mas...quem já não teve de pregar alguns pregos na cerca, quantas vezes magoamos até sem nos apercebermos tanto temos de aprender, tanto, obrigado pela partilha
Bj