quinta-feira, 22 de julho de 2010

Dor e sofrimento de Cissa Guimarães

A dor de perder um filho deve ser uma das "pior das dores", não sou mãe, mas, faço essa reflexão quando me deparo com situações como essa de Cissa Guimarães. Estou com com um nó na garganta vendo as fotos da Cissa que nos reflete o desespero desta mãe que perdeu seu pimpolho amado! Diariamente vemos noticias de mãe tendo que enterrar seus filhos que na teoria teria que ser ao contrário. E creio que tudo isso que aconteceu com a atriz me leva a constatação de que não há no mundo amor mais sincero, puro e verdadeiro que o amor de mãe. Esse é um sofrimento brutal, que violenta o que seria natural. Uma dor dilacerante para qual nenhuma mãe jamais estará preparada. Separação abrupta de alguém a quem, todo o tempo, só fez dar amor e planejar um futuro bom. Analiso que a morte sempre é uma surpresa inesperada e causa dor e sofrimento aos entes queridos. Mas é preciso aceitar que a vida de cada um de nós tem um começo, um meio e um fim, uns chegam a idades bem avançadas e outros terminam a existência em poucos anos, é o mistério da existência que segue o seu curso às vezes de um jeito dolorido e difícil de entender. Bom, mas Deus vai dar conforto e forças a Cissa e sua família.
Ontem assisti no Jornal Globo mais uma crônica do Arnaldo Jabor que comentou de sua forma o desrespeito com a vida do próximo que alguns seres humanos tende a desrespeitar diariamente. Vejam:

Comentarista Arnaldo Jabor defende que, além do bafômetro, o Brasil precisa de um machômetro: "Existe um porre muito antes do álcool... é a bebedeira narcisista e egoísta de ignorar os outros...'. Além do Bafômetro,vamos precisar o Machômetro, para pegar esses animais que disputam pegas nas ruas". Por causa de dois irresponsáveis que estavam fazendo corrida um jovem perdeu a sua vida. Mais uma vez Arnaldo foi muito bem em sua crônica sobre morte de Rafael Mascarenhas, excelente!!

4 comentários:

Gabi Rodrigues ~* disse...

Oi Jaque, muito triste mesmo o que houve =/ . Ele tinha uma vida pela frente, interrompida pela irresponsabilidade de alguns.
Bjo;**

gabyshiffer disse...

Jaque, eu desejo muita força pra ela pq enterrar um filho deve ser de matar
E pra ele que ele tenha luz
Triste, lamentável e irreparável.
Boa noite pra vc
Obrigada pela visita no meu e pelo seu carinho
Beijos na alma!

Anônimo disse...

tenho compaixão pela dor de toda a família, principalmente a dos pais e irmãos. Já passei por dor semelhante. Contudo, não podemos fechar os olhos para a imprudência, não só dos motoristas fazendo "pega", mas também a imprudência dos garotos de skate, de madrugada, em uma área interditada. Interditado é interditado. Nenhum civil pode burlar o aviso.


Mel

Leandro Ruiz disse...

Jakeline, infelizmente temos pessoas que não sabe ter o prazer de viver e deixar o próximo viver também... enquando todos não aprenderem isto, não teremos uma sociedade civilizada e educada...
Meus sinceros sentimentos a esta mãe que perdeu este filho, que tinha uma vida inteira pela frente...