quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Estrelas - Antoine de Saint-Exupéry

"As pessoas têm estrelas que não são as mesmas.
Para uns, que viajam, as estrelas são guias.
Para outros, elas não passam de pequenas luzes.
Para outros, os sábios, são problemas.
Para o meu negociante, eram ouro.
Mas todas essas estrelas se calam.
Tu porém, terás estrelas como ninguém...
Quero dizer: quando olhares o céu de noite,
(porque habitarei uma delas e estarei rindo),
então será como se todas as estrelas te rissem!
E tu terás estrelas que sabem sorrir!
Assim, tu te sentirás contente por me teres conhecido.
Tu serás sempre meu amigo (basta olhar para o céu e estarei lá).
Terás vontade de rir comigo.
E abrirá, às vezes, a janela à toa, por gosto...
E teus amigos ficarão espantados de ouvir-te rir olhando o céu.
Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!!

3 comentários:

orvalho do ceu disse...

"Tu serás sempre meu amigo"...
Olá,
Tudo um encanto só...
As estrelas são o brilho da nossa vida terrena.
Abraços fraternos

Iara disse...

Olá,
Esse trecho é realmente, lindo e encantador. Alias toda a obra é assim.
Mas ao ler essas palavras doces, me devolve a esperança de que nem tudo esta perdido, e que só depende de nos a intensidade de cada estrela.
Beijos

Nika disse...

"E tu terás estrelas como ninguém.."
Lindo e emocionante, como todo o livro.
bjs